Tiradentes, Minas Gerais: quantos dias ficar, quando ir, como chegar e o que fazer!

12 de outubro de 2019
Destinos Nacionais

Preparamos essa matéria para falar de uma cidade mineira que nos encantou: Tiradentes. Localizada no interior de Minas, na Estrada Real, próxima à cidade de São João del Rei, a histórica Tiradentes foi tombada em 1938 como Patrimônio Histórico pelo IPHAN, e é uma das cidades mineiras mais procuradas pelos turistas. Antes de falarmos mais da cidade, não poderíamos deixar de começar pela sua história!

História de Tiradentes

A cidade começou a surgir no início do século XVIII, na época do ciclo do ouro. Iniciou como Arraial e devido à quantidade de ouro encontrada por lá, logo evoluiu para Vila.

Na época, começaram a surgir conjurações contra a Coroa Portuguesa, que queria cobrar o imposto chamado de “quinto” sobre o ouro arrecadado. Um dos movimentos mais importantes foi a Inconfidência Mineira, liderada por Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. O inconfidente, nascido nesta cidade, foi condenado à forca, sendo executado em 21 de Abril de 1792 (dia do feriado nacional).

Monumento em homenagem à Tiradentes, próximo ao Museu da Liturgia.

Quantos dias ficar e quando ir

Tiradentes é pequena, e pode ser conhecida em um dia inteiro. Para você curtir da melhor maneira, indicamos que separe dois dias para conhecer de forma tranquila toda a cidade e aproveitar todas as atrações, degustar a gastronomia local e caminhar com calma pelas ruas de pedras e pelo seu belo centro histórico.

Além disso, como é uma cidade interiorana, a vida durante a semana é menos agitada, logo, se for para lá nesses dias, encontrará diversas lojas e restaurantes fechados, o que não é nada legal, não é? Agora se for fazer ecoturismo na região, isso independe para você. Mas se quiser aproveitar para conhecer alguns atrativos, saiba que a maioria dos museus ficam abertos mesmo durante a semana.

Parque Nacional da Serra São José.

Se você está indo para lá e quer desfrutar da melhor forma, prefira os fins de semana. Um roteiro indo na sexta-feira e retornando final de domingo é o mais indicado!

Agora, se puder escolher, opte por época que esteja acontecendo algum festival. A cidade é muito conhecida pelos seus festivais que acontecem durante o ano. Nós fomos no 22º Festival de Gastronomia e Cultura, que sempre acontece final de agosto e foi sensacional (falamos mais no nosso Instagram)! Além desse festival, há outros muito interessantes, como Festival de Artes Vertentes, Mostra de Cinema, Festival de Jazz. Fique por dentro dos eventos no site da Prefeitura de Tiradentes

Uma das diversas degustações oferecidas durante o Festival.

A melhor época para visitar a região é no período de seca (outono/inverno). Nesse período dificilmente chove, o que garantirá um melhor aproveitamento da sua viagem, até porque praticamente tudo em Tiradentes é feito a pé. Além da questão das chuvas, a temperatura durante o dia é bastante agradável, variando de 18º a 25º, mas a noite os termômetros caem, chegando a 12º (ou menos!), nessa época do ano.

Estande do Ceará no 22º Festival de Gastronomia e Cultura de Tiradentes!

O que fazer

Praticamente todas as atrações estão concentradas no Centro Histórico. É um lugar para passear sem pressa e curtir a vida, se desconectando do dia a dia e admirando as paisagens arquitetônicas coloniais e naturais da Serra de São José (há diversos passeios de ecoturismo na região: trilhas, cachoeiras, cavalgadas).

Vista panorâmica para a Serra São José.

Obs: As ruas de Tiradentes são de pedras, então, antes de começar seu tour turístico, coloque um calçado bastante confortável.

Bom, vamos falar agora dos principais atrativos dessa cidade:

1- Rua Direita: uma das ruas mais charmosas da cidade e que conta com diversas lojas de artesanatos. Além disso, é um excelente lugar para registrar uma foto em uma das construções de estilo colonial.

Centro histórico de Tiradentes.

2- Igreja Matriz de Santo Antônio: localizada na parte superior da cidade, é a maior Igreja de Tiradentes. Ficamos encantados com a imponência, a arquitetura que teve mãos de Aleijadinho, a vista que se tem lá de cima e com os ipês amarelos. Valor: R$ 10,00 (vale à pena a contratação de guias locais).

Interior da Igreja Matriz de Santo Antônio.

3- Museu da Liturgia: o local apresenta mais de 400 objetos de uso litúrgico e também arte sacra. Além das peças, o museu conta também com um conteúdo audiovisual. Na frente do museu conta com o um dos 7 Passos (pequenas capelas que são abertas em épocas de procissões) e com uma estátua de Tiradentes. Valor: R$ 10,00

4- Igreja Nossa Senhora do Rosário: construída pelos e para os próprios negros escravizados, é uma das mais antigas da cidade, com uma arquitetura diferente das demais (Santos negros). Em frente à Igreja também possui um dos 7 Passos. Valor: R$ 5,00

Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

5- Museu Sant’Ana: próximo da Igreja Nossa Senhora do Rosário, é um museu que conta com um acervo de quase 300 imagens de Sant’Ana, a santa protetora dos lares e da família, bem como dos mineradores. Vale muito à pena a visitação, pois além do acervo, ele está localizado na antiga Cadeia Pública da cidade. Museu mantido com verbas federais é cobrado valor simbólico de R$ 5,00. Estudantes não pagam.

Entrada do Museu de Sant’Ana e ao fundo, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

6- Museu Casa de Padre Toledo: referência à Padre Toledo, um dos mais importantes nomes da Inconfidência Mineira, o local que já foi casa dele, hoje, funciona um dos maiores museus da cidade. O museu conta com uma arquitetura peculiar, uma sala de espelhos inusitada, porão e uma linda área externa com exposições. Faça tudo com calma e aproveite essa atração! Valor: R$ 10,00.

Interior do Museu Casa Padre Toledo.

7- Capela São João Evangelista: como estará no Museu Casa de Padre Toledo, estique até essa capela que fica ao lado. É uma das igrejas mais simples da cidade e na região possui uma outra estátua em homenagem à Tiradentes. Entrada gratuita.

8- Capela São Francisco de Paula: fica localizada próxima da rodoviária e no alto da cidade, onde se tem uma das melhores vistas panorâmica de Tiradentes (não fique com preguiça de subir!). Entrada gratuita (geralmente só é aberta em época religiosa ou de festivais, mas você poderá ter sorte).

Um dos melhores ângulos para se admirar a cidade de Tiradentes, a partir da Capela de São Francisco de Paula.

9- Igreja Nossa Senhora das Mercês: fica no largo das Mercês, antes da ponte de acesso ao centro histórico. Construída em estilo rococó, conta com um interior diferente das demais igrejas e com uma grande imagem de Cristo. Interessante é que ao lado há também um cemitério, que ainda acontecem sepultamentos.

10- Largo do Forras e Capela Bom Jesus da Pobreza: o Largo é a principal praça da região, onde acontecem eventos e conta com diversos restaurantes (gastronomia é o forte de Tiradentes!). Por lá você encontrará a Capela Bom Jesus da Pobreza, uma igreja simples, pequena, mas que estava cheia de flores quando fomos. Entrada gratuita.

Outros atrativos que poderão deixar a sua estada mais interessante: 

  • Passeio de jardineira à noite (espécie de carro antigo que passa pelos principais pontos turísticos). Contato: Luiz Fernando (32) 9948-2370 / 9957-4757.
  • Trem turístico “maria fumaça”: trajeto Tiradentes x São João del Rei ou vice-versa (mais detalhes aqui).
  • Visita à cidade Bichinho. Somente de carro. Mais detalhes no nosso Instagram. Em breve faremos uma matéria exclusiva.

Como chegar

Para chegar até Tiradentes, somente por via terrestre, seja carro ou ônibus. Saindo do Rio de Janeiro, são cerca de 340km, aproximadamente 5 horas de viagem de carro. Você pegará a estrada sentido Belo Horizonte (BR-040), passará por Petrópolis, Juiz de Fora e Barbacena. Nessa ultima, você pegará a BR-265, seguindo em direção à São João del Rei, pegando a Estrada Real. Atenção: a saída para Tiradentes fica antes de São João del Rei.

Uma outra forma de chegar muito usada é saindo de Belo Horizonte. Essa é uma boa pedida ao viajante que está chegando de avião na capital. O caminho mais curto e mais utilizado é o que pega a BR-040, em direção ao Rio de Janeiro. Após passar a cidade de Congonhas, pegue à direita, entrando na BR-383. Você passará por algumas cidades como Entre Rios de Minas, Lagoa Dourada até chegar em São João del Rei.  Você não chegará a entrar na cidade, pegará à sua esquerda em Santa Cruz de Minas e logo em seguida chegará em Tiradentes.

O bom de fazer a viagem de carro, é a possibilidade de parar para registrar placas como essa!! 😉

A melhor opção para chegar na cidade é ir de carro, pois não há linhas de ônibus saindo de BH ou do RJ que desembarquem em Tiradentes. As opções que tem desembarcam em São João del Rei e de lá é necessário pegar um ônibus (viação Presidente, linha 3517 com horários definidos), trem turístico ou táxi até Tiradentes.

BH x São João del Rei: viação Sandra, duração de 3:30 min e valor médio de R$ 50,00 a passagem (convencional / 2019).

RJ x São João del Rei: viação Paraibuna, duração de 5:30 min e valor médio de R$ 90,00 (convencional / 2019).

Artesanato em cerâmica: Centro Histórico de Tiradentes.

Na hora de partir já estávamos sentindo saudade dessa cidadezinha mineira. Queremos voltar em breve! Qualquer dúvida, pode nos contatar via DM no Instagram ou mandar mensagem para nosso e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá, podemos te ajudar?